fbpx

Jacobina, a cidade baiana que encanta por seus inúmeros atrativos

Jacobina, a cidade baiana que encanta por seus inúmeros atrativos

É difícil dizer o que mais chama a atenção em Jacobina, no interior da Bahia. Os atrativos naturais, a história ou a religiosidade. Com apenas 141 anos de emancipação, a pequena Cidade do Ouro, com 80 mil habitantes, encanta quem passa por lá.

Cercada por serras e morros, turistas do mundo todo vem conhecer o Parque das Cachoeiras, que conta com mais de 40 quedas d’água e inúmeras trilhas. As lagoas e poços da região tornam ainda mais irresistíveis a contemplação da paisagem.

Mas, muito antes dos trilheiros, passar pela região não era nada fácil. Pois, era um dos caminhos da Estrada Real. Construído no século XVII, os viajantes só podiam atravessar o trecho com autorização expressa da Coroa Portuguesa. Agentes reais vigiavam as rotas para evitar o trânsito de clandestinos e saqueadores de ouro e diamantes.

Essa viagem histórica também pode ser conferida na Praça Castro Alves, com direito a estátua do poeta baiano, Igreja da Matriz e os imensos casarões coloniais. Mas, seria imperdoável deixar o município sem passar pelo Alto do Cruzeiro, que além de ser uma trilha para os religiosos, tem uma das vistas mais belas do Nordeste brasileiro. Lá de cima é possível ver o quanto, em pleno século XXI, sua história é respeitada.

A ligação entre o tradicional e o novo em Jacobina

E é neste cartão postal que Cássia Sampaio dos Santos Almeida seguiu a tradição da família e abriu a loja de variedades Cartões e Cia. “Meu pai vendia fichas e a gente tinha um posto telefônico”, recorda. Pode ser impensável para os mais jovens, mas era um tipo de posto muito requisitado em cidades pequenas, principalmente no tempo em que era muito caro ter linhas telefônicas. Dessa forma, as pessoas só pagavam pelas ligações que faziam ou recebiam.

As fichas foram substituídas pelos cartões telefônicos e o interesse de Cássia só aumentou. “Eu devo ter umas três mil unidades, tá tudo guardadinho até hoje”. Como eram sempre diferentes, ela começou a colecionar. “Teve até época de virem pessoas de fora para trocar cartões no Centro Cultural, era ótimo”, diz.

A paixão pela telefonia se atualizou com as recargas online e foi aí que a Redeflex se tornou uma grande parceira. “Hoje é tudo online e a Redeflex colocou as maquininhas na cidade. Aí eu vendo recarga, Tele Sena, Google Play e dá até para pagar com o auxílio emergencial”, conta.

Para ela, os serviços da Redeflex agregam muito valor, pois ajudam a atrair e fidelizar os clientes.

“Eu venho do segmento de serviços telefônicos e nossa referência agora é chips e recarga. Mas eu também vendo relógios, antena de Wi-Fi, fones de ouvidos e outros assessórios”.

Conte com a Redeflex

Com apoio da Redeflex, Cassia Almeida se manteve no ramo de negócios da família, mostrando que tradição e evolução podem andar juntos, assim como o município de Jacobina.

Seja na cidade grande ou no interior, em municípios de tradições históricas ou mais recentes, a Redeflex pode ajudar no seu comércio, aceitando as principais bandeiras e oferecendo outros 20 serviços extras.

Ou seja, a Redeflex tem maquininha perfeita para você vender mais. Fale agora mesmo com um dos 400 consultores e saiba como adquirir a sua.

Atendimento por Whatsapp:

Posts Relacionados
Comentar

Your email address will not be published.Required fields are marked *